logo do facebook icone do youtube

História


        Missal originou-se da colonização de terras doadas pelo governador Moisés Lupion às Dioceses de Palmas, Jacarezinho, Toledo, Maringá e Londrina, em 29 de abril de 1960. Por esta razão, inicialmente era chamada de Terra dos Bispos ou Gleba dos Bispos. Por sugestão dos próprios Bispos, adotou-se o nome de “Missal”, em razão de sua ligação com a Igreja Católica. Missal é denominado o livro utilizado pelos padres para celebração da Santa Missa, o livro que contém, para cada dia do ano litúrgico, orações, leituras e cantos para a celebração da missa, juntando os antigos Sacramentários, Graduais e Evangelitários.

       Em 30 de dezembro de 1981 foi sancionada a lei nº 7.566/81, criando o Município de Missal e em 1º de fevereiro de 1983 foi oficialmente instalado o município e empossado Prefeito, vice e vereadores.

        A Primeira Deutsches Fest foi realizada no município de Missal no ano de 2002, nos dias 03, 04 e 05 de abril. A Partir desta data tornou-se uma festa anual no município.

        Os mentores da Festa Alemã de Missal foram pessoas que participavam da Câmara Júnior, atualmente extinta no município, que é uma das maiores organizações voluntária de jovens do mundo. Um dos objetivos da referida Câmara Júnior é desenvolver em seus integrantes, habilidades de liderança que gerem atitudes e ações empreendedoras e contribuir para o progresso da comunidade mundial.

       Partindo da premissa de que “o passado é cultura e cultura é vida”, a Deutsches Fest é o marco principal do resgate, preservação e cultivo das ricas tradições germânicas, tanto na culinária, na religiosidade, na alegria das danças e da hospitalidade do povo missalense.

      A Deutsches Fest, desde sua 1ª edição em 2002, traduz em uma festa de muita alegria, diversão e chopp. Desde sua 1ª edição em 2002, até hoje, constatou-se a evolução da festa, desde a programação que foi ano a ano incrementada com muitas novidades, bem como o envolvimento da comunidade missalense é cada vez maior. A Festa foi realizada devido à necessidade da divulgação da cultura germânica, tendo em vista que 80% dos missalenses pertencem a esta cultura. Com isso, atraímos visitantes de outras etnias, municípios, estados e países para conhecer a origem do povo missalense, destacando sempre segmentos musicais, gastronômicos, culturais e hospitaleiros de Missal.